segunda-feira , julho 22 2019
Início / Clipping / Em vídeo, artistas protestam contra a liberação da caça de animais no Brasil

Em vídeo, artistas protestam contra a liberação da caça de animais no Brasil

Alinne Moraes, Bruno Gagliasso, Miguel Falabella, Carolina Dieckmann e Thaila Ayala, entre outros artistas e ativistas, fazem parte do vídeo, lançado ontem (06/05) pela organização #342Amazonia, em protesto contra diversos projetos de lei, em tramitação em Brasília, que têm como finalidade liberar a caça de animais silvestres no país.

O filme mostra o apoio do próprio presidente Jair Bolsonaro a essas iniciativas. Recentemente, em suas redes sociais, ele afirmou que a medida vai “beneficiar – e muito – a vida de colecionadores, atiradores e caçadores”.

De acordo com os idealizadores da campanha, “A caça é uma realidade criminosa no país, e pode piorar. Isso porque Bolsonaro diz que vai cumprir mais uma de suas ameaças contra o meio ambiente, flexibilizando a legislação que regula a caça no Brasil. A promessa do presidente tem endereço certo: facilitar a vida daqueles que querem assassinar animais por diversão”.

Aliás, Bolsonaro irá cumprir sua promessa hoje. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, o presidente assinará esta tarde, um decreto que permitirá que cerca de 250 mil cidadãos registrados como “colecionadores, atiradores desportivos e caçadores” possam andar com suas armas e munição. Além disso, pretende facilitar o registro dessas categorias para outros interessados.

#DigaNãoAEssaBarbaridade

De acordo com a Aliança Pró Biodiversidade (APB), existem quatro projetos de lei atualmente sobre o tema na Câmara dos Deputados:

  • PL 6.268/2016 (PL da Caça): do ex-deputado federal Valdir Colatto (MDB-SC) e que pretende legalizar as caças profissional e esportiva (sobre o qual falamos aqui, neste outro post);
  • PLP 436/2014: do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC), que tenta passar para os Estados o fornecimento de autorizações de caça;
  • PL 7.136/2010: do deputado federal licenciado e atual chefe da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (DEM-SP), que propõe passar para os municípios a emissão de licenças de caça;
  • PL 1.019/2019: do deputado federal Alexandre Leite (DEM-SP), que pretende criar o Estatuto dos CACs (Colecionadores, Atiradores e Caçadores) abordando o armamento utilizado por essas categorias, além de considerar como legalizada a caça esportiva no Brasil.

A APB iniciou uma petição online, no site Change.org* , em que os brasileiros podem se manifestar contra essas propostas.

Como diz o ator e diretor Miguel Falabella no vídeo da campanha, “Qual recado passaremos para as gerações futuras? Eles crescerão vendo que caçar é algo normal?”

Caçar não é esporte. #DigaNãoAEssaBarbaridade

Fonte: Conexão Planeta

Sobre Sindsema

Veja também

Ideias de Categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *