quarta-feira , junho 19 2019
Início / Tag Archives: escala de pagamento

Tag Archives: escala de pagamento

Zema divulga contracheque do 13º para servidores, que receberão em 11 vezes

Funcionários se queixam de que tentavam consultar o demonstrativo desde o dia 1º de dezembro para saber quanto vão receber

O governador Romeu Zema anunciou o parcelamento do 13º pelas redes sociais (foto: Gil Leonardi/Imprensa MG )

O demonstrativo do pagamento do 13º salário de 2018 devido aos cerca de 600 mil servidores públicos mineiros foi disponibilizado ao funcionalismo somente nessa terça-feira (5), mais de dois meses depois do previsto. Apesar de o ícone estar na página desde 1º de dezembro, quando era esperado que os dados fossem informados, os contracheques ainda não haviam sido incluídos nos links no Portal do Servidor.

O pagamento de fato, segundo informou o governador Romeu Zema (Novo), começa no próximo dia 21 de fevereiro e será feito em 11 vezes.

 

A informação entrou no ar no Portal do Servidor(foto: Reprodução)
A informação entrou no ar no Portal do Servidor(foto: Reprodução)

Servidores se queixam que não houve divulgação do demonstrativo nas redes de comunicação internas do governo. Somente ontem, quando alguns deles consultaram o portal, descobriram que o demonstrativo estava disponível.

“No dia 1º de dezembro aparecia a folha mensal, que é o contracheque de novembro (pago em dezembro) e o ‘folha 13°’, mas quando a gente clicava nesta segunda aparecia o recado de que a consulta estava indisponível. Desde então todos tentávamos consultar”, disse um servidor.

Os funcionários do estado também só souberam quando vão receber o benefício natalino, deixado como dívida pelo ex-governador Fernando Pimentel (PT), no dia 28 de janeiro.

Depois da pressão e paralisação de várias categorias – e de o governo adiar o anúncio por causa do desastre de Brumadinho –, o governador Romeu Zema informou naquele dia em vídeo nas redes sociais que o pagamento será feito em parcelas, sempre ao primeiro dia útil depois do dia 20 de cada mês.

Pagamento e descontos

Pelas leis trabalhistas, o 13º deve ter a primeira parcela paga até o dia 30 de novembro do ano trabalhado e a segunda não pode ultrapassar 20 de dezembro. No cálculo da segunda parte deve ser demonstrado um recibo integral. Entram na base de cálculo do benefício salário variável como comissões, gratificações, horas extras e adicionais.

Segundo uma funcionária, os descontos de contribuição previdenciária, imposto de rende e a taxa do Instituto de Previdência de Minas (Ipsemg) vieram todos no demonstrativo de uma vez. Os servidores não sabem, no entanto, se os valores serão diluídos nas 11 parcelas ou incidirão em algum dos meses.

Um adicional de R$ 47 pago como vale-refeição não entrará na conta, já que o decreto de Pimentel que o criou previa que os funcionários só receberiam pelos dias efetivamente trabalhados. Com isso, o valor é descontado em folgas, férias, ausências justificadas e licenças médicas.

governo de Minas foi questionado sobre o pagamento do 13º e os respectivos descontos, mas ainda não retornou ao Estado de Minas.

Minas Gerais tem 371.786 servidores ativos serão afetados pela medida, além de 256.081 inativos e 52 mil pensionistas. Totalizando 679.867 servidores. Segundo o secretário da Fazenda, Gustavo Barbosa, a folha de pagamento mensal custa cerca de R$ 3 bilhões aos cofres públicos.

Durante a apresentação da reforma administrativa de Zema nessa terça-feira, Barbosa afirmou que não há previsão para o fim do parcelamento dos salários dos servidores.

 

FONTE: Estado de Minas 

Zema anuncia pagamento do 13º de 2018 parcelado em 11 vezes para funcionalismo de MG

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou na noite desta segunda-feira (28) o pagamento parcelado do 13º de 2018 do funcionalismo público – nativos, inativos e pensionistas. Segundo Zema, serão 11 parcelas, de fevereiro a dezembro.

A parcela deve ser depositada sempre no primeiro dia útil após o dia 20 de cada mês. A antiga gestão estadual não pagou o 13º, deixando a dívida para o atual governador.

Os salários do funcionalismo vêm sendo pago de forma escalonada desde fevereiro de 2016 e, ainda assim, ocorreram atrasos. Em dezembro do mesmo ano foi decretada situação de calamidade financeira. Ela permite ao estado manter os serviços públicos essenciais à população.

Veja a escala de pagamento de sálarios em janeiro

14/01 –até R$ 2 mil, para ativos e aposentados/pensionistas

21/01 – R$ 1 mil para servidores da Saúde e Segurança Pública que recebam acima de R$ 2 mil

28/01 – quitado restante do salário para todas as carreiras

FONTE: G1

Governo de Minas divulga escala de pagamento de servidores para salário de dezembro

Pagamento será dividido em até três parcelas

 

Servidores públicos do Estado de Minas Gerais já têm data para receber o pagamento referente ao mês de dezembro. O governador Romeu Zema (Novo) divulgou, nesta terça-feira (8), que o salário será dividido em até três parcelas, uma a ser paga no dia 14, outra no dia 21 e outra dia 28 de janeiro.

A primeira parcela será de até R$ 2 mil para todo o funcionalismo, incluindo aposentados e pensionistas. Quem recebe abaixo desse valor já terá o salário integralmente quitado na primeira parcela. A segunda parcela, com pagamento no dia 21, será creditada até o limite de R$ 1 mil para os funcionários alocados nas áreas de Segurança e Saúde do executivo estadual. Por último, no dia 28, serão quitados os vencimentos com todo o funcionalismo.

Zema divulgou a escala em um vídeo ao lado do secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, publicado no Twitter. Em uma publicação na rede social, o chefe do executivo mineiro afirmou: “Estamos ainda tomando pé da situação financeira do Governo de Minas Gerais. Mas temos trabalhado duro para retomar a regularização dos pagamentos dos servidores estaduais o mais breve possível”.

 

Relembre

Em dezembro do ano passado, o ex-governador Fernando Pimentel (PT) deixou os cerca de 620 mil servidores mineiros sem expectativa de receber o salário e o 13º. Alegando dificuldades financeiras e falta de recursos, a administração petista deixou a dívida para ser saldada em 2019.

No início de janeiro, Zema afirmou, em uma entrevista ao programa “Globo News em Ponto”, do canal a cabo “GloboNews”, que o secretário da Fazenda de Minas, Gustavo Barbosa, estava levantando os dados para definir um prazo de pagamento tanto para os servidores quanto para os prefeitos que aguardam repasses de impostos devidos pelo Executivo estadual.

Na ocasião, o mandatário também adiantou que o13º será pago em parcelas, ainda em 2019.

A dívida com os servidores de Minas é estimada em cerca de R$ 2,1 bilhões.

 

FONTE: Hoje em Dia

Governo de Minas adia anúncio da data de pagamento do 13º aos servidores

Divulgação do calendário havia sido prometida para hoje, mas deve ficar para esta quinta-feira

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O governo de Minas adiou mais uma vez o anúncio do pagamento do 13º para os cerca de 600 mil funcionários do estado, que havia sido prometido para esta quarta-feira (19).

Foi a segunda vez que o Executivo postergou o comunicado, que seria feito inicialmente na última sexta-feira (14). Segundo o assessor para relações institucionais do estado, Carlos Calazans, não foi possível chegar a uma conclusão dos números e, com eles, da provável escala.

“Fizemos todo o movimento possível e optamos em adiar até amanhã porque estamos aguardando respostas financeiras e encaminhamentos. Não podemos publicar porque se dermos uma data teremos de cumprir”, disse.

Calazans não soube dizer se o atual governo terá condições de pagar alguma parte do benefício natalino este ano.

 

Veja o comunicado emitido aos sindicatos: 

Comunicado às entidades sindicais representantes dos servidores do Poder Executivo Por não ter concluído os movimentos financeiros necessários, o Governo de Minas adiou a divulgação da escala de pagamento do 13º salário dos servidores, que deverá ser anunciado amanhã, dia 20 de dezembro de 2018.

 Carlos Alberto Meneses de Calazans Assessor Chefe de Relações Sindicais

Acompanhe a escala de dezembro:

Para servidores da Segurança, Hemominas, Fhemig e Ipsemg

Dia 13/12: R$ 2 mil
Dia21/12: R$ 2 mil
Dia 28/12: restante do pagamento.

Para servidores das demais categorias:

Dia 13/12 (quinta-feira) – 1ª parcela de até R$ 2.000,00 para todos os servidores (ativos, inativos e pensionistas);
Dia 28/12 (sexta-feira) – 2ª parcela, o valor restante do salário para todos os servidores (ativos, inativos e pensionistas).

O pagamento do 13º segue indefinido

 

FONTE: Estado de Minas

Governo de MG mantém reunião sobre o 13º na sexta e pode rever escala de dezembro

Servidores fizeram manifestação nesta terça-feira. Além do atraso do benefício natalino, criticam datas e valores das parcelas do salário do mês

Os servidores fizeram uma cruz e vestiram preto para mostrar a insatisfação
(foto: Nathalia Figueira Mendes/Divulgação)

O governo de Minas manteve para sexta-feira (14) a reunião para se posicionar sobre o pagamento do 13º salário dos servidores públicos, que  fizeram nesta terça-feira (11) novo protesto na Cidade Administrativa. Vestindo preto, eles fizeram uma cruz de tecido e levaram pequenos caixões para os jardins da sede da administração do estado. Diante da pressão, a escala de dezembro também pode ser revista no encontro com o comitê de representantes dos sindicatos.

A Advocacia-Geral do Estado informou ainda não ter sido notificada sobre uma decisão liminar do Tribunal de Justiça, que dá um prazo de 72 horas para o Executivo se posicionar sobre o benefício natalino.

A manifestação na Cidade Administrativa é conduzida por servidores da saúde, responsáveis pela administração do SUS em Minas Gerais. Do lado de dentro do prédio, com apitos, balões e roupas pretas, os servidores cantaram “olê, olá, se não pagarem não vamos trabalhar”. Mais uma vez, eles percorreram as dependências do prédio chamando os colegas pra o protesto. No saguão, estenderam um grande pano branco, formando uma cruz.

Escala de dezembro

Segundo o servidor Mário Luiz de Oliveira, um dos articuladores do movimento, o protesto é em razão da demora na divulgação da escala do 13º e por causa da insatisfação das datas e valores definidos para o pagamento do salário de dezembro.

De acordo com ele, o Executivo havia se comprometido a pagar todo o salário antes do Natal, mas a data da segunda parcela anunciada foi dia 28. Outra queixa é que o valor da primeira parcela este mês caiu de R$ 3 mil para R$ 2 mil. “É uma total falta de respeito com o servidor. As contas estão batendo à porta, já anunciaram o IPVA, daqui a pouco vem o IPTU e estamos na expectativa de receber o salário do mês, que dirá o 13º”, reclamou.

O grupo foi mais uma vez recebido por um subsecretário da Secretaria da Fazenda, que reafirmou a reunião para sexta-feira.

Governo faz contas

O assessor para relações institucionais do governo, Carlos Calazans, afirmou que as reivindicações serão discutidas na sexta-feira, na mesma reunião que tratará do 13º. Ele admitiu que pode haver uma revisão da escala de dezembro.

“Apesar das dificuldades, estamos tentando dialogar e se conseguirmos uma sinalização positiva da Secretaria da Fazenda vamos poder melhorar a escala. Até o momento o que temos é o que foi divulgado”, disse.

 

FONTE: Estado de Minas