quinta-feira , maio 28 2020
Início / Notícias / Peça apoio dos deputados federais contra os Artigos 7º e 8º do PLP 39/2020

Peça apoio dos deputados federais contra os Artigos 7º e 8º do PLP 39/2020

Servidor, engaje-se nessa luta e envie aos deputados a carta abaixo por e-mail ( copie e cole):

Nós, servidores do meio ambiente e regulação de Minas Gerais, nos dirigimos a V. Exa. para solicitar que o Plano de Auxílio aos Estados e Municípios (PLP 39/2020) seja alterado na Câmara dos Deputados, para que não haja o congelamento dos salários dos servidores.

A maior parte das carreiras de servidores do Estado de Minas Gerais já está há mais de 7 anos sem reajuste do vencimento básico, amargando mais de 50% de perda do poder de compra. Os servidores estão cientes da gravidade da situação, mas também tem clareza de que existe recurso disponível, como demonstrou o governo federal ao liberar sem contrapartidas 1,2 trilhão de reais aos bancos.

O funcionamento dos serviços públicos de fiscalização, regularização e regulação ambiental e sanitária são essenciais nas condições críticas que vivemos, pois garantem que novos investimentos sejam analisados e implantados, respeitando as premissas da sustentabilidade e trazendo desenvolvimento ao Estado, por exemplo.

É incontornável reconhecer que são os servidores públicos que, em suas diversas áreas de atuação, estão à frente da luta contra a atual pandemia e que só o Estado, com pessoal bem treinado, especializado em suas áreas, terá condições de reduzir os impactos atuais e prevenir o surgimento de novas pandemias como a atual – cuja origem vem sendo tributada às interferências e impactos da atividade humana sobre o meio ambiente.
Desse modo, Sr(a) Deputado(a) os servidores públicos são fundamentais para toda a sociedade. Digam não ao sucateamento do serviço público!

Pedimos seu voto contra os Artigos 7º e 8º do PLP 39/2020!

#AjudaSemCongelamento


Atenciosamente.

Sobre Sindsema

Veja também

SENADO APROVA PLP 39 E SERVIDORES PAGAM A CONTA

Os senadores aprovaram, na noite de sábado (2/5), o parecer do presidente do Senado Federal, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *