quinta-feira , maio 28 2020
Início / Clipping / Ministério do Meio Ambiente envia equipe para rompimento de barragem em MG

Ministério do Meio Ambiente envia equipe para rompimento de barragem em MG

Uma equipe do Ministério do Meio Ambiente está a caminho de Brumadinho (MG), região metropolitana de Belo Horizonte, onde uma barragem de rejeitos da mineradora Vale rompeu no início da tarde desta sexta-feira (25). O grupo é formado pela Equipe do Núcleo de Prevenção e Atendimento a Emergências Ambientais do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

A informação foi repassada à reportagem do UOL pelo ministro da pasta, Ricardo Salles, por mensagem de texto, e confirmada em nota do Instituto. Segundo o Ibama, a Defesa Civil confirmou a existência de pessoas isoladas na região atingida.

Na nota, o Ibama também informa que a barragem de Brumadinho tem volume de 1 milhão de metros cúbicos de rejeito de mineração. Em comparação, diz, a da barragem do Fundão, do desastre de Mariana, tinha volume de 50 milhões de metros cúbicos.

Segundo o órgão, a barragem de Brumadinho está localizada na Bacia do São Francisco, em um afluente do Rio Parauapebas. As análises iniciais indicam que a primeira estrutura receptora dos impactos seria a barragem de Retiro Baixo, a mais de 150 km do ponto de rompimento.

A Defesa Civil de Minas Gerais e Corpo de Bombeiros também enviaram equipes à região, que irão avaliar a extensão do problema. Ainda não há informações sobre vítimas.

Questionado pelo UOL se já tinha alguma informação sobre o tamanho do estrago causado pelo rompimento da barragem, o ministro Ricardo Salles ainda não respondeu.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil da pasta, coronel Alexandre Lucas Alves, também já está em deslocamento para Minas.

Lama toma área em Brumadinho (MG) após rompimento de barragem Imagem: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

 

Governo se reúne para discutir o acidente

A reportagem apurou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) almoçou em seu gabinete no Palácio do Planalto e, às 14h, logo após o rompimento da barragem começar a ser divulgado, ele entrou em reunião com o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, como estava previsto em sua agenda.

Por enquanto, não há previsão de reunião emergencial para tratar do tema. O UOL apurou que Bolsonaro se reuniu com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), para tratar das providências a serem tomadas.

Na saída do almoço, no Planalto, o ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, disse que o governo deve se manifestar em breve e lamentou o ocorrido. “Deve ter alguma coisa, tem que ver ainda, mas é lastimável, ainda mais [por ser] mais uma vez na mesma região”, afirmou.

Em nota, a Vale do Rio Doce disse que os rejeitos atingiram “a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Ainda não há confirmação se há feridos no local. A Vale acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens”. Segundo a empresa, “a prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade”.

FONTE: Uol Notícias 

Sobre Sindsema

Veja também

Agente do Ibama é agredido com garrafa no rosto em operação contra desmate

Fiscais foram cercados após apreenderem caminhão no Pará Por Phillippe Watanabe – Portal Folha de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *