quinta-feira , dezembro 5 2019
Início / Clipping / Dirigentes do Sisema participam de encontro promovido pela SOS Mata Atlântica

Dirigentes do Sisema participam de encontro promovido pela SOS Mata Atlântica

O secretário-adjunto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Vieira, a subsecretária de Fiscalização ambiental, Marília Melo, e o diretor geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), João Paulo Sarmento, participaram, na última sexta-feira (23/06), do III Encontro de Secretários de Meio Ambiente dos Estados da Mata Atlântica, que aconteceu na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro e foi promovido pela Fundação SOS Mata Atlântica.

Na ocasião, representantes dos 17 Estados que possuem em seus territórios o bioma Mata Atlântica fizeram um balanço das ações e projetos de proteção e conservação para os remanescentes florestais do bioma.

Durante o encontro, os representantes de Minas Gerais apresentaram as ações que vem sendo desenvolvidas para coibir o desmatamento ilegal e regenerar a cobertura vegetal do bioma no Estado.

Segundo o secretário-adjunto, o encontro proporcionou uma troca de experiências com os outros Estados e foi também uma oportunidade de dar um retorno à SOS Mata Atlântica das ações que estão sendo desenvolvidas em Minas Gerais. “A partir de agora, faremos mais reuniões de trabalho com a fundação para definições de ações futuras, como por exemplo, o fomento dos planos municipais de Mata Atlântica”, afirmou.

Para o diretor geral do IEF, o encontro é extremamente importante para todos os Estados da Mata Atlântica, é um momento em que se pode trocar experiências e conhecer o que cada um está fazendo para preservar o bioma. “Essa é uma discussão em que Minas jamais pode ficar de fora. É uma oportunidade que temos para conhecer as inciativas de preservação dos outros Estados e apresentar as nossas ações no âmbito do licenciamento, fiscalização e restauração vegetal”, acrescentou.

Minas avança na recuperação Florestal

 

Dados do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, organizado pela Fundação SOS Mata Atlântica, apontam que o desmatamento do bioma caiu 4% no Estado no período 2015-2016 em relação ao período 2014-2015. Comparado aos anos 2011 e 2012, a redução ultrapassa os 30%. Apenas três Estados brasileiros registraram queda neste período. O desmatamento da floresta nativa nos 17 Estados com Mata Atlântica no país cresceu 57%.

Ainda de acordo da Fundação, entre 1985 e 2015, Minas Gerais foi o segundo Estado com maior regeneração do bioma no país, com quase 60 mil hectares de Mata Atlântica recuperados. O Vale do Mucuri é a região de Minas Gerais que teve mais áreas regeneradas.

Operações de fiscalização para coibir o desmatamento ilegal no Estado são realizadas durante todo o ano pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Somente no bioma Mata Atlântica, foram 1.073 ações em 2016 e 2017 e um total de R$31,3 milhões em multas aplicadas.

Os programas de fomento florestal realizadas pelo IEF também são inciativas que o Estado de Minas Gerais vem adotando para recuperar a cobertura vegetal de mata Atlântica no Estado. De 2006 a 2016, as ações de fomento do IEF apoiaram a recuperação de 84,2 mil hectares, tendo sido produzidas cerca de 17,5 milhões de mudas nativas e distribuídas aos produtores rurais. Atualmente, o IEF administra 62 viveiros, com capacidade anual de produção de seis milhões de mudas nativas.

Outra medida para estimular a recuperação da área de Mata Atlântica em Minas é a modernização dos viveiros de produção de mudas do IEF. O projeto de recuperação do bioma, o Promata II, aplicará de cerca de R$ 1,5 milhão que serão destinados às unidades de Leopoldina e Ubá, no Território Mata, Lavras, no Sul, e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

Fonte: Ascom Sisema 

Sobre Sindsema

Veja também

Reforma administrativa de Bolsonaro coloca em xeque estabilidade do servidor público

União vai mexer nas principais regras do funcionalismo; categorias temem possibilidade de demissões por razões …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *