sexta-feira , março 22 2019
Início / Clipping / Aos 80 anos, Iguaçu inspira novos desafios

Aos 80 anos, Iguaçu inspira novos desafios

Em visita ao parque no Paraná, novo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, destaca importância de destravar os investimentos em ecoturismo no Brasil.

Ricardo Salles destaca gestão eficiente do Parque Nacional do Iguaçu durante ato na unidade de conservação

 

Brasília – O Parque Nacional do Iguaçu, que é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente, completou 80 anos de criação nesta quinta-feira (10), com direito a parabéns, música e bolo para os servidores e convidados.
A unidade de conservação, que abriga as Cataratas do Iguaçu, é referência na preservação da biodiversidade e no turismo sustentável. Desde 1986, detém o título de Patrimônio Natural da Humanidade concedido pela Unesco. Já as Cataratas são consideradas uma das sete maravilhas naturais do planeta.
O evento contou com a presença do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do governador do Paraná, Ratinho Júnior, além de outras autoridades locais. O presidente do ICMBio, Adalberto Eberhard, e o chefe do parque, Ivan Baptiston, também estiveram presentes.
Para o ministro Ricardo Salles, o trabalho realizado no Parque Nacional do Iguaçu é um modelo para o Brasil e para o mundo. “Esses 80 anos do parque e os 20 anos da concessão deram esse exemplo para o Brasil, para o mundo, de conservação, de parceria público-privada, de soluções de conservação ambiental advindas do bom sucesso da gestão eficiente”, afirmou o ministro.
O governador Ratinho Junior disse que vai melhorar a infraestrutura para o atendimento dos turistas que visitam Foz do Iguaçu. “Se somos o segundo destino turístico de estrangeiros do país, precisamos ter um aeroporto que receba voo internacional. Precisamos criar um ambiente para atender de forma moderna o nosso turista”, disse ele.
De acordo com Ivan Baptiston, chefe do Parque Nacional do Iguaçu, a unidade de conservação tem feito o seu papel. “Ao mesmo tempo que recebemos com qualidade quase dois milhões de visitantes, também nos orgulhamos muito de estar construindo uma agenda positiva de conservação da natureza. A prova disso é a presença cada vez maior das onças-pintadas, símbolo brasileiro de conservação da biodiversidade, que praticamente dobrou sua população dentro do parque nos últimos dez anos”, destacou.
Após o evento, o ministro Ricardo Salles fez uma visita técnica ao parque, acompanhado de sua equipe, servidores da unidade e do ICMBio e diretores da Cataratas do Iguaçu S.A., empresa que faz a gestão da visitação turística.

O ministro conheceu o projeto de revitalização das Trilhas das Cataratas e ressaltou o zelo demonstrado pelos servidores. Ele convocou a equipe da unidade e do ministério a aprimorar mais ainda a gestão. “Temos que destravar os investimentos para o turismo, temos que incrementar esse turismo, e o aprendizado que eu levo aqui de Foz para implementar no resto do Brasil será muito importante”, concluiu.
80 anos iguacu2
   Ministro Ricardo Salles em visita técnica ao Parque Nacional do Iguaçu (Foto: Nilton Rolin)
SAIBA MAIS

O Parque Nacional do Iguaçu foi criado em 10 de janeiro de 1939, pelo do Decreto-Lei nº 1.035 do então Presidente da República, Getúlio Vargas. Tem área total de 169.695 hectares e abriga um dos mais espetaculares conjuntos de cataratas da Terra, as Cataratas do Iguaçu. É o segundo parque nacional mais visitado do Brasil, depois do da Tijuca (RJ), que abriga o Cristo Redentor.
Localizado no extremo oeste do Paraná, o parque ocupa áreas do Brasil e da Argentina. No território brasileiro, abrange 14 municípios – Foz do Iguaçu, Medianeira, Matelândia, Céu Azul, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Santa Tereza do Oeste, Capitão Leônidas Marques, Capanema e Serranópolis do Iguaçu.
Unidade de conservação de proteção integral, o Parque Nacional do Iguaçu guarda a última mancha de Mata Atlântica ao sul do Brasil e é rico em biodiversidade. No local, já foram registradas 45 espécies de mamíferos, entre eles a onça-pintada, o maior mamífero carnívoro das Américas, 257 de borboletas, 12 de anfíbios, 41 de serpentes 41, 8 de lagartos, 18 de peixes 18 e 200 espécies de aves.
FONTE: MMA

Sobre Sindsema

Veja também

Investigados por tragédia de Brumadinho deixam presídios após decisão do STJ

Funcionários da Vale e da TÜV SÜD, haviam sido presos pela 2ª vez nesta quinta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *